Categorias
Discussões e Cotidiano

Qual é o melhor protetor auricular para cada necessidade?

Na minha opinião, os melhores protetores auriculares para trabalhar ou dormir são os do tipo espuma, embora os de silicone sejam capazes de bloquear ainda mais o som externo. Para eventos, recomendo o protetor do tipo plug, com destaque para os modelos da Alpine. A qualidade, o conforto e o nível de proteção dos produtos, porém, podem variar muito de uma marca para outra.

O assunto deste artigo foge um pouquinho dos materiais aqui no blog e dos meus posts na Rock Content, mas tenho algumas informações que acredito valer a pena compartilhar.

Imagino que a maioria dos meus leitores ― e, provavelmente, a maioria dos clientes desse tipo de produto ― buscam uma solução para trabalhar com mais tranquilidade ou dormir melhor.

Excesso de barulho parece uma frustração mais comum para quem vive em áreas movimentadas de grandes cidades. Entretanto, até quem mora em bairros calmos do interior pode sofrer com latidos de cachorro, caminhões, obras e até com a tagarelice de crianças e adultos, seja dentro de casa, seja na vizinhança.

Eu atuo em home office há cerca de cinco anos e, felizmente, isso nunca foi um problema pra mim. Entretanto, reconheço que o barulho é um desafio para muita gente que trabalha em casa ou até em escritórios compartilhados.

No meu caso, por outro lado, os protetores auriculares são especialmente úteis para prevenir perda auditiva e tinnitus, o famoso zumbido, um problema que tenho. Essa condição me fez prestar mais atenção na saúde da minha audição e tomar algumas medidas para evitar danos maiores, e uma delas é usar protetores.

Já testei diversos modelos e marcas desde que o incômodo começou, inicialmente para me sentir mais seguro ao frequentar eventos e ouvir música. Com o tempo, porém, passei a usar os protetores para várias atividades e pude testar alguns deles.

Tomei a decisão de escrever este texto justamente por isso. E vale destacar que não há muita informação clara sobre esse tipo de produto na internet, o que é uma pena, pois eles podem ajudar muito no dia a dia e prevenir problemas sérios.

Boa leitura!

Qual é o melhor tipo de protetor auricular?

Na minha opinião, os protetores auriculares do tipo espuma e plug são os melhores. Entretanto, a resposta mais apropriada para essa pergunta é o famigerado “depende”.

Uma das dificuldades de escolher um bom protetor é que as soluções entregues por eles são muito particulares. O problema começa com o nosso próprio corpo.

Nossas orelhas são diferentes, assim como o formato do nosso canal auditivo. Até determinados incômodos tendem a ser mais perceptíveis para algumas pessoas.

Músicos profissionais podem até solicitar a fabricação de peças sob medida, o que seria o ideal. Mas essa opção é muito cara e um pouco exagerada para quem só precisa de um produto para reduzir ruídos no dia a dia ou para frequentar eventos ocasionalmente.

Aproveito para deixar claro que as orientações deste artigo não atendem músicos ou trabalhadores frequentemente expostos a sons muito altos. Nesses casos, o nível de proteção necessário pode ser muito maior do que o oferecido por equipamentos convencionais, por isso é fundamental utilizar o EPI adequado ou procurar empresas que fornecem produtos para essas funções.

O tipo de utilização também influencia o conforto e a eficácia do protetor.

Há modelos que são muito agradáveis para usar durante o dia, mas são extremamente incômodos para dormir, pro exemplo. Da mesma forma, há aqueles que se ajustam bem no travesseiro, mas não são nada discretos para se usar em uma festa ou show.

Eu, particularmente, uso diferentes tipos, a depender da necessidade. Nos tópicos a seguir, revelo quais deles mais me agradam em cada momento.

Qual é o melhor protetor auricular para trabalhar em home office?

Vou começar pelo protetor que acredito ser o mais procurado, sobretudo para quem trabalha em casa. Eu diria que esse também é o mais fácil de “satisfazer o freguês”, digamos assim, pois praticamente todos os modelos são capazes de resolver o problema.

Por mais que você more em um local muito barulhento, os ruídos não devem ser tão intensos quanto os de uma festa ou de um bar. Se for, tenho uma boa opção também, mas, para a maioria, acredito que um plug intermediário ou espuma é mais do que suficiente.

O que você busca, portanto, é um tampão ou filtro que seja capaz de reduzir o som externo até um nível tolerável. E aqui cabe uma dica importante: você não quer bloquear totalmente os sons externos, apenas diminuir o volume para conseguir se concentrar no trabalho. Para isso, indico os modelos abaixo.

Protetor do tipo espuma: simples e eficaz

Os protetores de espuma são muito populares entre estudantes e profissionais, pois são simples, confortáveis e geralmente baratos. Entretanto, é bom tomar cuidado na hora de escolher.

A qualidade da espuma pode variar muito. Aqueles alaranjados que se encontra em todo lugar, por exemplo, nunca funcionaram muito bem para mim.

Eu recomendo os protetores da marca Mack’s, pois a espuma é notavelmente mais consistente em relação a outros fabricantes e, por isso, o resultado entregue é muito melhor.

Existem vários tipos e o preço varia de acordo com o kit. Quanto mais espumas vier, mais barato será o preço de cada par.

Protetor auricular da marca Mack's.

Outra opção interessante é o earplug da iMeBoBo, um plug com suporte para espuma. A vantagem dele é que o dispositivo tem um alça que ajuda a segurá-lo na orelha, muito bom para quem reclama que a espuma fica saindo ― na maioria das vezes, porém, isso acontece porque a espuma foi inserida de forma incorreta.

Protetor auricular iMeBoBo.

O ponto negativo desse tipo de protetor é que não dá pra lavar. Você pode até tentar, mas o material perde suas propriedades e, consequentemente, a sua eficácia.

Dá pra reutilizar, mas com o acúmulo de sujeira e o desgaste da espuma, é preciso descartar o par depois algumas utilizações.

Protetor do tipo plug: prático e versátil

Os protetores do tipo plug são muito práticos, pois podem ser lavados e utilizados em diversas ocasiões. O desafio na hora de escolher um é que existem inúmeros modelos e marcas disponíveis, o que torna complicado decidir qual é o melhor sem experimentar.

Eu já testei vários, dos mais baratinhos aos mais caros. Um “meio termo” que chamou a minha atenção foi o protetor da marca Sunbaca.

Protetor auricular da marca Sunbaca.

O produto não faz milagre, mas a qualidade é nitidamente superior a maioria dos plugs à venda no mercado. Ele não é um tampão, mas um filtro que promete reduzir o ruído externo sem comprometer a qualidade do som.

Protetor de silicone moldável: para casos extremos

Os protetores de silicone moldáveis são aqueles usados por nadadores para impedir que a água entre nos ouvidos. Naturalmente, eles também funcionam como excelentes bloqueadores de ruído.

Para falar a verdade, eles são os melhores em termos de bloqueio de sons externos, e o preço do par é razoável.

Neste kit com 6 pares do Mack’s, por exemplo, cada par sai em torno de R$15. Lembrando que, se bem guardados e protegidos, eles podem ser reutilizados várias vezes.

Homem usando protetor auricular de silicone moldável.

O interessante desse tipo de protetor é que ele não é inserido dentro no canal auditivo. Você deve moldá-lo com a mão até preencher toda a concha da orelha, vedando a entrada de som.

Se você mora em um local muito barulhento, esse produto pode ser uma salvação, mas é justamente a sua alta eficácia que merece atenção. Eu, por exemplo, não gosto de usar esse tipo de protetor quando estou sozinho em casa.

O protetor abafa tanto o som que é possível deixar de ouvir sons importantes, como o da campainha ou o chamado de alguém. Chega a dar certa insegurança.

Outra questão importante é que se você sofre de zumbido, o abafamento pode ajudar a realçá-lo.

Em relação ao protetor em si, por vedar completamente o canal auditivo, a temperatura aumenta nos ouvidos e isso gera incômodo depois de algum tempo.

Qual é o melhor protetor auricular para dormir?

De todos os propósitos que abordei no texto, escolher o melhor protetor auricular para dormir foi a tarefa mais desafiadora. Sendo bem honesto, nunca encontrei um produto que funcionasse perfeitamente para essa função, embora, felizmente, quase nunca precise.

Sei, porém, que muita gente procura protetor para lidar com festas de vizinhos, ronco do parceiro e outros possíveis incômodos sonoros. Tal como no tópico anterior, a indicação vai depender do nível de proteção que você precisa.

O único modelo que acho que não funciona muito bem nesse caso são os protetores do tipo plug. Pode ser que funcionem, claro, mas eles acabam saindo facilmente com o rolar na cama e também costumam ser mais desconfortáveis em contato com o travesseiro.

Em relação a produtos e marcas, portanto, as minhas indicações aqui são as mesmas do tópico anterior, mas com algumas ressalvas. Veja.

Protetor de espuma: confortável e eficaz, mas requer bom ajuste

Há diferentes modelos de espuma. Algumas mais grossas, outras mais finas. Umas mais curtas, outras mais longas. Você precisa testar qual funciona melhor no seu ouvido, ou seja, aquela que entrega o resultado esperado e é confortável para dormir.

Para quem deseja isolar pequenos ruídos, espumas comuns são o suficiente. Para quem precisa de maior proteção, o ideal é investir um pouco mais para ter espumas mais densas.

Outro ponto importante é o encaixe. Se você rola muito durante a noite, certifique-se que a espuma está bem fixa.

A recomendação é comprimi-la e inseri-la no canal auditivo, puxando a orelha um pouco para trás a fim de facilitar a entrada do material. Depois disso, você deve soltar a orelha e continuar segurando a espuma por alguns segundos até que ela se expanda completamente. Se ficar frouxo ou saindo, retire e tente de novo.

Protetor de silicone moldável: muito eficaz, mas um pouco desconfortável

O isolamento do protetor moldável é incomparável, mas ele precisa estar bem ajustado na orelha para não cair no travesseiro.

O problema maior é o já mencionado aumento da temperatura dentro do ouvido, o que pode incomodar ainda mais durante a noite. Entretanto, isso varia de pessoa para pessoa.

Também só recomendo utilizá-lo em casos extremos de barulho, pois ele nos impede de ouvir sons importantes do ambiente, comprometendo a segurança, especialmente de quem vive sozinho.

Outro ponto importante é que, quando estamos deitados, o abafamento pode realçar ruídos do seu próprio corpo criando outros incômodos sonoros, como o som da respiração ou do coração batendo.

Qual é o melhor protetor auricular para eventos?

Para finalizar as recomendações, é hora de citar o melhor protetor auricular para eventos, como festas, shows, festivais e até barzinhos com música ao vivo.

O uso de protetores nessas ocasiões é extremamente importante, embora seja raro. A maioria das pessoas não têm o hábito de proteger a audição e pode pagar caro por isso. Eu sou um bom exemplo.

Sempre abusei de sons altos. Desde a adolescência, nunca fui ponderado no volume dos fones de ouvido. Além disso, gostava de tocar guitarra, tinha uma banda e, por vezes, tocava com amigos com uma bateria explodindo logo atrás de mim. Achava normal sair do estúdio ou voltar de um Pub com os ouvidos desgastados e zumbindo, pois acreditava que passaria.

Entretanto, desde 2021, com 29 anos, notei um zumbido que não foi embora e que costuma se agravar por causa do bruxismo e da DTM (disfunção temporomandibular), outras condições que também tenho.

Felizmente, a minha capacidade auditiva ainda está dentro do normal, mas noto que minha audição está mais sensível. Depois de boas consultas com otorrinolaringologistas, dentistas e terapeutas, o que me restou foi diminuir o estresse e cuidar da audição para não piorar o problema.

No dia a dia, é bom não exagerar no café e nos fones de ouvido. Esse último, inclusive, eu bani quase que completamente da minha vida. Só os o uso em videoconferências.

O ponto mais crítico, porém, são os eventos. Se não uso proteção, o zumbido vem com tudo. Melhora 90% depois de um dia ou dois, mas estou ciente de que, a depender da exposição, a piora pode se instalar de forma permanente.

Arrependo de não usar protetores no passado, mas acho que os descobri em tempo, e sempre recomendo as pessoas a usarem, especialmente em shows e festivais.

Nesse caso, os que mais gosto são os do tipo plug que usam filtros, não tampões. Afinal, você quer reduzir o volume do ambiente para proteger sua audição, mas não quer perder a qualidade do som, certo?

Protetor do tipo plug: reduz o volume sem abrir mão da qualidade

O protetor Sunbaca que indiquei anteriormente é um dos modelos que promete isso, mas o meu preferido é o Music Safe Pro da Alpine.

Em casa não se nota muito o efeito do protetor, mas em um ambiente cheio de pessoas e com música, a experiência é muito interessante.

Você percebe que o som do palco é reduzido, especialmente as batidas mais graves e intensas, mas consegue conversar com pessoas próximas normalmente sem ficar no Oi?, Am?, Eim?.

Ele vem com três opções de filtros, mas o que mais utilizo é o dourado, que oferece maior proteção.

O plug é muito confortável e se ajusta muito bem no ouvido, sem cair. Além disso, ele é muito discreto. Poucas pessoas o percebem.

Há quem questione a qualidade do protetor, que não chega a reduzir o som como os de silicone moldável, por exemplo. Realmente não há nenhuma mágica aqui, mas uma ajuda muito bem-vinda.

O verdadeiro ponto negativo do produto é o preço, que em muitas lojas chega a ultrapassar mil reais. No entanto, você consegue encontrar em importadoras por cerca de R$400. É caro, realmente, mas um bom investimento, tendo em vista que os plugins podem durar anos.

Uma alternativa mais em conta é o PartyPlug, do mesmo fabricante, que oferece proteção equivalente ao filtro médio do MusicSafe Pro. A proteção que ele oferece é razoável, mas pode ser o suficiente para muitas pessoas.

Que cuidados tomar com o protetor auricular?

Para finalizar, acho que vale a pena mencionar os cuidados básicos que você deve ter com seu protetor auricular. Usar esse produto de maneira indiscriminada e pecar na higiene pode transformar a solução em um problema.

Guarda-los com sujeira acumulada, especialmente cera de ouvido, pode facilitar a proliferação de bactérias.

Tenha em mente que inserir protetores contaminados nos ouvidos pode gerar infecções graves que podem, inclusive, causar perda auditiva.

Sendo assim, muita atenção à higienização:

  • protetores do tipo espuma: podem ser reutilizados e limpos superficialmente (com um paninho ou papel), mas devem ser guardados em local limpo e seco;
  • protetores de silicone: também podem ser reutilizados e limpos superficialmente, desde que guardados em local limpo, sem exposição direta ao sol;
  • protetores do tipo plug: devem ser lavados frequentemente com água morna e sabão neutro, secados com pano limpo ou papel e depois expostos ao sol por alguns minutos para garantir a perfeita secagem.

Quando notar que o produto perdeu suas propriedades (espuma não muda de forma ou o silicone não se mantém fixo, por exemplo), você deve descartá-lo. Assim como quando notar mudanças na coloração ou sujeiras e manchas que não saem.

Lembre-se também de lavar as caixinhas onde guarda os seus protetores. E, claro, limpe bem os seus ouvidos, secando-os com a pontinha da toalha. Cotonetes não são recomendados, pois podem causar lesões graves no tímpano facilmente.

Outro cuidado importante: não use os protetores com os ouvidos úmidos, pois a umidade facilita infecções. Aguarde um tempo, após o banho, para inseri-los.

Antes de finalizar, reforço que os produtos não operam milagres e, como atendem propósitos diferentes, escolher o melhor protetor auricular é uma missão um tanto injusta.

A depender do ruído incômodo, pode ser melhor usar um fone e colocar um áudio para abafar o som externo. Em eventos, se você tem alguma sensibilidade auditiva, é recomendável não ficar muito próximo das caixas ou do palco e se afastar do som alto algumas vezes para permitir que seus ouvidos se recuperem bem.

O artigo ficou bem maior do que esperava, mas resolvi não cortar pois acho que o conteúdo pode ser útil para quem está em dúvida sobre qual produto ou marca comprar.

É isso. Espero ter ajudado!

Por Leandro Abreu

Produtor de conteúdo com treinamento e experiência em Redação para Inbound Marketing, Storytelling, SEO (essencial, técnico e avançado), planejamento de Marketing de Conteúdo, bem como em criação e gerenciamento de sites WordPress. Me encontre no LinkedIn.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments